ASTRONOMIA 2021 – De chuva de meteoros a missão para lua

Em 2020 devido a pandemia que colocou todos em isolamento, muitas pessoas passaram a olhar para o céu com mais atenção. Os eventos astrofísicos e os avanços tecnológicos na área espacial também contribuíram para despertar a curiosidade de muitos.

Em 2021, esperamos uma missão para lua e o lançamento de um super telescópio que promete imagens como nunca antes pudemos ver. A missão Artemis, da Nasa, que deve levar a primeira mulher à Lua em 2024 e da qual o Brasil foi convidado para ser parceiro. E os testes, sem tripulação ainda, começam este ano, segundo a Agência Espacial Norte-Americana. A missão ganhou novo fôlego após a descoberta de moléculas de água na Lua, detectada pelo telescópio Sofia. Tudo isso além dos já costumeiros lançamentos e testes da SpaceX.

O Starliner da Boeing, que se parece com o Crew Dragon da SpaceX, primeiro precisará refazer um teste de voo, já que o primeiro, de um ano atrás, foi malsucedido. A Boeing diz que tem como meta uma segunda tentativa em 29 de março de 2021 e, se tudo correr bem, o primeiro lançamento tripulado do Starliner poderá ser realizado alguns meses depois.

A Virgin Galactic de Richard Branson e a Blue Origin de Jeff Bezos também estão desenvolvendo pequenos veículos movidos a foguete com o objetivo de enviar milionários caçadores de emoções em breves viagens à atmosfera superior.

O ano de 2021 promete ser um ano de revoluções do conhecimento sobre o espaço.

Vários eventos astronômicos, em todos os meses de 2021, com destaque para belas conjunções. Preparem os telescópios, as câmeras fotográficas ou simplesmente seus olhos e fique ligado nos principais eventos de 2021 visíveis no Brasil:

Janeiro
2 – Chuva de meteoros Quadrântidas
8 a 12 – Conjunção Mercúrio, Júpiter e Saturno
13 a 14 – Conjunção Lua, Mercúrio, Júpiter e Saturno
20 – Conjunção Lua, Marte e Urano (com telescópio ou binóculos)

Fevereiro
6 – Máxima conjunção Vênus e Saturno
10 – Conjunção Vênus, Júpiter, Saturno e Lua
11 – Máxima conjunção Júpiter e Vênus
15 a 28 – Conjunção Mercúrio, Júpiter e Saturno

Março
9 e 10 – Conjunção Mercúrio, Júpiter e Saturno e Lua
4 – Oposição do Asteroide 4 Vesta
4 a 6 – Conjunção Mercúrio e Júpiter
10 e 11 – Conjunção Lua, Mercúrio, Júpiter e Saturno

Abril
6 e 7 – Conjunção Lua, Júpiter e Saturno
22 – Chuva de meteoros Lirídeas
27 – Superlua

Maio
5 – Chuva de meteoros Eta Aquáridas
12 e 13 – Conjunção Lua, Mercúrio e Vênus
26 – Eclipse lunar total (parcialmente visto do Brasil)
28 e 29 – Conjunção Mercúrio e Vênus

Junho
12 e 13 – Conjunção Lua, Vênus, Marte e a estrela Pollux

Julho
11 a 14 – Conjunção Vênus e Marte
12 – Conjunção Lua, Vênus e Marte
21 a 24 – Conjunção Vênus, Marte e a estrela Regulus
30 – Chuvas de meteoros Delta Aquáridas do Sul e Alfa Capricornídeos

Agosto
12 e 13 – Chuva de meteoros Perseidas
15 a 31 – Os cinco planetas mais brilhantes visíveis ao mesmo tempo no céu
17 a 19 de agosto – Conjunção Mercúrio e Marte

Setembro
8 e 9 – Conjunção Lua, Mercúrio, Vênus e a estrela Spica

Outubro
9 – Conjunção Lua, Vênus e a estrela Antares
21 – Chuva de meteoros Orionídeas

Novembro
17 – Chuva de meteoros Leônidas
19 – Eclipse lunar parcial

Dezembro
7 – Conjunção Lua, Vênus e Saturno
14 – Chuva de meteoros Geminídeas
31 – Conjunção Lua, Marte e Antares.

MARCELO DE TOLEDO

*IMAGEM: https://conhecimentocientifico.r7.com/astronomia-conceito/

Deixe uma resposta